IPÊ BRANCO (Tabebuia roseo alba)

Ipe Branco

Ocorrência – Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e norte de São Paulo, podendo ocorrer em alguns estados do nordeste.
Outros nomes – pau d'arco, ipê do cerrado.
Características – árvore de médio porte, heliófita, de crescimento muito lento, secundária inicial. Alcança de 7 a 16 m de altura. Tronco reto com casca castanho-amarelada e escamas irregulares. Ramos jovens resvestidos de pêlos. Folhas compostas, trifolioladas, com longo pecíolo, folíolo ovais ou ovais-oblongos, levemente pubescentes em ambas as faces. Flores grandes, branco-arroxeadas. Fruto cápsula arredondada, muito longa e fina, com numerosas sementes aladas.
Habitat - floresta estacional semidecidual, em regiões onde o relevo ou o clima impedem a ocorrência de geadas.
Propagação – sementes
Madeira – moderadamente pesada, macia, superfície lustrosa, ótima durabilidade.
Utilidade – madeira de boa qualidade, usada na construção civil, assoalhos e vigamentos; na construção naval e em obras externas como postes, mourões e esteios, embora raramente se encontrem indivíduos de grande porte. Muito utilizada como ornamental, essa espécie pode ser empregada também em reflorestamentos, em regiões livres de geadas.
Florescimento – junho a outubro com a planta totalmente desprovida de folhagem.
Frutificação – a partir de outubro


Voltar

                                             
                                   

        Sitio Vitoria regia   Reflorestamento e Mudas